quinta-feira, 14 de julho de 2011

Poder em nossas Palavras...

Texto: Lucas 18:41 “dizendo: Que queres que te faça? E ele disse: Senhor, que eu veja”.
INTRODUÇÃO:
Para um pedido tão direto e objetivo, a resposta de Jesus não poderia ser menos direta e objetiva: “E Jesus lhe disse: Vê; a tua fé te salvou” – (v 42). O relacionamento que o Senhor quer conosco é exatamente assim, direto e objetivo. O que atrapalha a pureza desse relacionamento são sentimentos mesquinhos que inundam nossas almas. Vamos ver uma história de sofrimento e luta que poderia ter sido simplificada se as irmãs não tivessem passado a vida querendo se impor, uma para a outra.
=> Nasceu um filho, qual o seu nome?
a) RUBEM: GN 29.30-32 – “O Senhor atendeu a minha aflição e por isso agora me amará o meu marido.” A esperança estava nas circunstâncias;
b) SIMEÃO: GN 29.33 – “O Senhor ouviu minha reclamação e também me deu este.” Buscou o Senhor somente para reclamar.;
c) LEVI: GN 29.34 – “Agora o meu marido vai se ajuntar comigo, porque lhe dei três filhos.” Continuou a olhar para as circunstâncias;
d) JUDÁ: GN 29.35 – “Esta vez louvarei ao Senhor!” Antes tarde do que nunca;
e) DÃ: Raquel decide apelar: GN 30.6 – “Julgou-me Deus” Outra reclamadora. Deus responde: Lamentações 3.39: “De que se queixa, pois, o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados.”
f) NAFTALI: Raquel apela de novo: GN 30.8 – “Lutei com minha irmã e venci!” O diabo mostra as garras;
g) GADE: Léia também apela: GN 30.11 – “Vem aí a turba” Quando irmãos entram em guerra o diabo fica à vontade e vem a confusão;
h) ASER: Leia não mede limites: GN 30.13 – “Então, disse Léia: Para minha ventura, porque as filhas me terão por bem-aventurada; e chamou o seu nome Aser.” Pobre da mulher que tenta prender o coração do homem com filhos;
i) ISSACAR (Deus me deu meu galardão) E ZEBULOM (deus me deu uma boa dádiva):GN 30.14-15 – Enquanto Raquel põe sua esperança nas mandrágoras, Leia se aproveita;
j) JOSÉ: GN 30.23 – “Ela concebeu, deu à luz um filho e disse: Deus me tirou o meu vexame.” O fruto da briga vai sofrer muito;
k) BENJAMIM: GN 35.16-19 – “Partiram de Betel, e, havendo ainda um pequeno espaço de terra para chegar a Efrata, teve um filho Raquel e teve trabalho em seu parto. E aconteceu que, tendo ela trabalho em seu parto, lhe disse a parteira: Não temas, porque também este filho terás.E aconteceu que, saindo-se-lhe a alma (porque morreu), chamou o seu nome Benoni; mas seu pai o chamou Benjamim. O fim da contenda é a morte.
CONCLUSÃO
Muita gente passa uma vida inteira diante de Deus e continua com os olhos apontados para as circunstâncias (além disso fazem das disputas pessoais o eixo central de suas vidas). Os irmãos que vieram a constituir a tribo de Israel sofreram e ainda sofrem até os dias de hoje as conseqüências da disputa, onde aprenderam a desenvolver atitudes negativas.
O que está nos faltando nos dias de hoje é um relacionamento sincero diante de Deus, onde largamos as rusgas e outros sentimentos negativos, como inveja, mágoa, rancores, ódios, ciúmes e outros, para notar que o Senhor está diante de nós esperando o nosso LOUVOR SINCERO.
Voltando ao início da mensagem, quando Jesus perguntou ao cego, a resposta foi simples. Quando Jesus argumentou com o centurião, ele disse: “pois também eu sou homem sob autoridade e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: vai, e ele vai; e a outro: vem, e ele vem; e ao meu criado: faze isto, e ele o faz”. – Mateus 8.9. A resposta de Jesus foi a mesma: VAI. E ele foi e teve sua oração atendida.
Hoje é dia para aqueles que precisam de uma resposta de Jesus atenderem ao chamado do Senhor que te dia VEM. E te pergunta:QUE QUERES QUE TE FAÇA?
Nossa oração é para que se abra o canal de comunicação. Você vai dizer o que quer e o Senhor vai te responder com a mesma palavra.
Família em crise? O Senhor resolve.
Saúde complicada? O Senhor cura.
Problemas financeiros? O Senhor provê.
Depressão? O Senhor renova.
Vícios? O Senhor liberta.
Sentimentos magoados? O Senhor alegra.
AMEM………….DEUS SEJA GLORIFICADO

Fonte: Clínica Alma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget